Quarta-Feira, 07 de Outubro de 2015 @ 13:10

27º Congresso | Presidente da Câmara abre debates do 27º Congresso Brasileiro de Radiodifusão em Brasília

Brasília – Painel foi mediado pelo jornalista Kennedy Alencar

Publicidade
O presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha iniciou a série de debates do 27º Congresso Brasileiro de Radiodifusão. Ele falou sobre o projeto que flexibiliza a transmissão da Voz do Brasil, da regulamentação da mídia e também da participação de empresas estrangeiras na comunicação brasileira, principalmente na área das redes sociais como Facebook e o Google.
 
O ministro iniciou seu painel falando sobre a conjuntura política no Brasil. Ele falou sobre a crise econômica e política e sobre um possível processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, do projeto da criação da CPMF e também sobre a acusação de contas em seu nome em banco na Suiça.
 
Sobre a radiodifusão, ele iniciou falando sobre o projeto de flexibilização da Voz do Brasil. Cunha disse que é contra a exibição do programa e que o projeto deve ser aprovado quando for para votação. “Houve a Medida Provisória e que o PT barrou, não deixou ser votado e acabou perdendo a validade. De minha parte, eu vou colocar o projeto de flexibilização na pauta para ser votado e o PT não terá votação suficiente para impedir isso”, prometeu o presidente da Câmara.
 
Sobre a regulação da mídia, ele ressaltou que participou de parlamentos nos Estados Unidos e usou esse assunto como exemplo. “Para a regulação da mídia, eu tenho a seguinte posição política. Para a má imprensa, mais imprensa. Qualquer forma de calar a imprensa, é motivo de repulsa, e será contra qualquer votação
 
Cunha também foi questionado sobre a o projeto que obriga mensagens educativas nas grades das rádios. A alegação é que se todos forem aprovados, as emissoras teriam perda de 6 horas na grade. Como resposta, ele disse que é contra. “As rádios já têm a restrição da Voz do Brasil, a obrigatoriedade das convocações para formação de rede. Tem que limitar número de inserções ter a compensação. Se não for assim, não pode ser feito”, frisou.
 
 

 

Teste
Carlos Massaro

Carlos Massaro atua como radialista e jornalista. Já coordenou artisticamente uma afiliada da Band FM (Promissão/SP) e trabalhou como locutor na afiliada da Band FM em Ourinhos/SP e na Interativa de Avaré/SP e como jornalista na Hot 107 FM 107.7 de Lençóis Paulista/SP e na Jovem Pan FM 88.9 e Divisa FM 93.3 de Ourinhos. Também é advogado na OAB/SP e membro do Comitê Jurídico da AESP e da Comissão de Direito de Mídia da OAB de Campinas/SP. Atua pelo tudoradio.com desde 2009, responsável pela atualização diária da redação do portal.

https://www.tudoradio.com/noticias/ver/14042-27-congresso-presidente-da-camara-abre-debates-do-27-congresso-brasileiro-de-radiodifusao-em-brasilia