Quinta-Feira, 24 de Fevereiro de 2022 @ 11:02

Atlas da Notícia aponta redução do “deserto” no Brasil; Rádio é predominante na região Sudeste

São Paulo – Levantamento foi realizado entre agosto de 2021 e fevereiro deste ano

Publicidade

O Atlas da Notícia divulgou um levantamento que mostra que o rádio e os veículos online locais são os que mais contribuem para robustecer a cobertura noticiosa de proximidade e reduzir desertos de notícias, como mostra o censo 2021 do Atlas da Notícia. Iniciativas digitais e as rádios foram os segmentos com maior quantidade de veículos mapeados, muitos deles em locais onde antes não havia cobertura jornalística. 

adstexto

De acordo com o levantamento, ao todo, 71 municípios nordestinos deixaram de ser classificados como desertos de notícias. A proporção de vazios noticiosos caiu 6%, na comparação com a edição passada. Foram mapeados 1171 veículos online, 990 rádios, 213 impressos e 207 TVs. Bahia, Maranhão, Ceará e Pernambuco se destacam em termos de presença de organizações de mídia, enquanto em Sergipe há o menor volume de projetos, apenas 104.

Rádio ultrapassou número de impressos no Sudeste

A quinta edição do Atlas da Notícia mostrou também que o rádio tomou o lugar do impresso e aparece como o meio predominante no Sudeste do país. O levantamento, realizado entre agosto de 2021 e fevereiro deste ano, mostra 4.628 veículos na região. Desses, 1.442 são rádios. Em seguida, aparecem os impressos, com 1.386 títulos, e os onlines, já encostados, com 1.370.

O levantamento mostrou que um dos motivos para o avanço das rádios sobre os impressos na edição deste ano foi a identificação de emissoras em pequenas cidades do interior. O Atlas deu especial atenção à busca de veículos em municípios considerados desertos de notícias em edições passadas.

Em algumas cidades pesquisadas, como Arinos, Francisco Sá e Mutum, em Minas Gerais, foram encontradas até duas rádios. Em dezenas de outras, entre as quais Pongaí (SP), Trajano Morais (RJ) e Águia Branca (ES), havia uma. Com isso, o número de rádios na ativa registradas no Atlas aumentou 4,3%, em relação às 1.382 da edição passada.

O rádio, no entanto, não lidera em todos os estados do Sudeste. Em São Paulo, o meio aparece em terceiro lugar, com 658 emissoras, atrás do online, com 859 veículos, e dos impressos (769). No Rio de Janeiro, acontece o mesmo. As rádios (149) perdem, por larga margem, tanto para o online (252) quanto para o impresso (249).

É no Espírito Santo e em Minas Gerais, principalmente, que o meio garante a liderança, com folga. Em Minas Gerais, o estado brasileiro com mais municípios (853), o Atlas registra 564 rádios, 325 impressos, 202 veículos online e 168 TVs. Já os capixabas têm 71 rádios, 57 veículos online, 43 títulos com circulação impressa e 27 emissoras de televisão.

Recomendamos:
> Veja aqui mais notícias sobre o atual momento do rádio em diferentes países
> Confira também as principais tendências para o setor de rádio e tecnologia

Teste
Carlos Massaro

Carlos Massaro atua como radialista e jornalista. Já coordenou artisticamente uma afiliada da Band FM (Promissão/SP) e trabalhou como locutor na afiliada da Band FM em Ourinhos/SP e na Interativa de Avaré/SP e como jornalista na Hot 107 FM 107.7 de Lençóis Paulista/SP e na Jovem Pan FM 88.9 e Divisa FM 93.3 de Ourinhos. Também é advogado na OAB/SP e membro do Comitê Jurídico da AESP e da Comissão de Direito de Mídia da OAB de Campinas/SP. Atua pelo tudoradio.com desde 2009, responsável pela atualização diária da redação do portal.

https://www.tudoradio.com/noticias/ver/26950-atlas-da-noticia-aponta-reducao-do-deserto-no-brasil-radio-e-predominante-na-regiao-sudeste