Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018 @ 07:46

No Dia do Rádio, meio acompanha leva de pesquisas que apontam o bom desempenho do veículo

São Paulo - Presença do rádio segue forte entre a população e o papel do veículo como importante ferramenta publicitária é reforçado em levantamentos

Publicidade

Hoje, 25 de setembro, é o Dia do Rádio. A data foi escolhida em comemoração ao aniversário de Roquete Pinto, considerado "Pai do Rádio Brasileiro", este que inaugurou em 1923 a primeira rádio do Brasil. E em 2018 o veículo tem redescoberto a sua força, em relação à audiência e também ao papel da plataforma como ferramenta de publicidade e fonte de credibilidade para notícias. Ontem (24), o Kantar Ibope Media divulgou uma edição atualizada do Book de Rádio, apontando que 86% da população em 13 regiões metropolitanas brasileiras ouvem rádio regularmente.

adstexto

Uma série de levantamentos tem destacado esse momento positivo do meio rádio, veiculo que também passa por uma "reinvenção" através de suas atuações em diferentes plataformas. Porém algumas coisas não mudam: o rádio segue com um perfil de "companheiro da audiência", papel que também é percebido no público mais jovem: enquanto 86% das pessoas escutam rádio, a media entre os mais jovens (20 a 24 anos) é maior, atingindo a marca de 89% nessas 13 regiões metropolitanas, segundo o Kantar Ibope Media.

Sobre o comportamento da audiência de rádio, o consumo do receptor comum tem o seu pico durante o período da manhã, se mantendo estável no começo da tarde e diminuindo no período da noite, segundo o Book de Rádio 2018. O estudo ainda destaca que "é interessante perceber que a regularidade no consumo pelo celular ainda se mantém até um pouco mais tarde, quando comparado com outros dispositivos", indica o levantamento do Kantar Ibope Media.

Saiba mais sobre o comportamento da audiência de rádio por região e dispositivo utilizado, segundo o Book de Rádio 2018

Outro detalhe levantado pelo Book de Rádio 2018 foi que o perfil dos ouvintes de rádio é parecido com o da população no Brasil. "Porém, quando analisamos apenas aqueles que escutaram pela web, percebemos que o perfil muda bastante. Há maior concentração deles nas classes sociais AB, e nas faixas etárias mais jovens", destaca a apresentação do estudo.

Crossmídia

Pesquisas realizadas nos Estados Unidos já apontavam algo que foi confirmado para o cenário brasileiro pelo Book de Rádio 2018: o rádio tem um importante papel de "impulsionar" ações de marketing / publicidade, potencializando o alcance do plano de mídia. O levantamento indicou que entre os 30 maiores anunciantes do meio rádio, 63% investiram em seis meios ou mais.  O estudo global do Dimenson feito pela Kantar Ibope Media mostrou que 95% dos consumidores conectados no Brasil percebem publicidade em meios diferentes e, entre esses, 60% vão buscar mais informações on-line, reforçando o investimento “crossmídia”.

Leia também: 

> Jovem, confiável e regional, Rádio impacta 86% da população em 13 regiões metropolitanas do Brasil
> "How Radio Works": Novos estudos explicam qual é o papel do rádio AM/FM para anunciantes 
> Segundo levantamento do Kantar Ibope, Rádio fecha semestre com resultado favorável em investimento publicitário
Nielsen aponta que o Rádio segue com o maior alcance entre todas as plataformas. Smart-Speakers estão em destaque

O Dia do Rádio

Em 1923 Roquete Pinto inaugurou oficialmente a primeira rádio do Brasil, a Sociedade do Rio de Janeiro. Antes dela a Rádio Clube do Recife já havia entrado no ar sendo a primeira rádio no ar no Brasil e que ainda está em operação. Vale lembrar que a primeira transmissão de rádio no país já havia ocorrido no dia 7 de setembro de 1922 para um discurso de Epitácio Pessoa, na época presidente do Brasil e que este ano comemorou 93 anos. Segundo fontes históricas o inventor do rádio foi Guglielmo Marconi com a criação do "telégrafo sem fio" em 1896. A invenção do italiano proporcionou o desenvolvimento do rádio que conhecemos hoje.
 
Porém, é de conhecimento nacional que o rádio pode ter nascido no Brasil em 1894 pelas mãos do padre e cientista gaúcho Roberto Landell de Moura com o desenvolvimento de um aparelho semelhante ao telégrafo de Marconi transmitindo e receptando sinais em São Paulo mais precisamente da Avenida Paulista até o bairro de Santana (Zona Norte da capital paulista). Informações dão conta que somente em 1900 Landell conseguiu mostrar publicamente o seu invento dando brecha para que Marconi ficasse conhecido como inventor do rádio.

Leia também: 7 de setembro marca os 96 anos da primeira transmissão oficial de Rádio no Brasil

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é empresario, jornalista e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 17 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná.

https://www.tudoradio.com/noticias/ver/20362-no-dia-do-radio-meio-acompanha-leva-de-pesquisas-que-apontam-o-bom-desempenho-do-veiculo