Terça-Feira, 06 de Novembro de 2018 @ 07:46

Rádio de São Paulo está na expectativa para os resultados de audiência do último trimestre de 2018

São Paulo - Historicamente a curva de audiência do período é positiva para o rádio. Ano atípico pode quebrar tendência 

Publicidade

Faz tempo que o rádio de São Paulo não via uma queda tão acentuada no volume de audiência das principais estações em FM. Segundo as últimas pesquisas realizadas pelo Kantar Ibope Media, a média de ouvintes por minuto tem caído de forma consecutiva e o meio vive a expectativa de uma interrupção ou confirmação dessa série, já que historicamente o fim de ano tende a ser positivo para a audiência FM. Acompanhe os detalhes:

adstexto

Com um 2018 muito atípico, as curvas de audiência podem ter sido afetadas para margens que não condizem com as movimentações históricas. O ano foi de novidades na corrida eleitoral (as inserções políticas, estas que ocuparam mais espaços das grades de programação das emissoras, algo que pode ter sido negativo para o rádio, conforme destacado pelo tudoradio.com), Copa do Mundo (muda a rotina das pessoas e tira a atenção das emissoras que não contaram com o evento esportivo) e greve dos caminhoneiros (também alterou de forma significativa a rotina diária das pessoas na virada do semestre).

Desses eventos, apenas o político ainda afeta as medições de audiência, ou seja, o próximo resultado a ser atualizado ainda contempla períodos em que o rádio conviveu com o horário eleitoral. Ele é talvez o mais significativo para o comportamento da audiência, principalmente nas rádios de entretenimento (talk e músicas). Mas mudanças em características técnicas de FMs (como coberturas do sinal) e de formatos de programação em São Paulo também podem influenciar nesses resultados. 

Mudanças de hábitos?

O comportamento mais fragmentado da audiência também é algo que chama a atenção do meio, público que hoje se divide em mais tarefas (seja para consumo de mídia, como também outras atividades diárias). Os próximos resultados de audiência chegam pra confirmar tendências ou alterar essas curvas em São Paulo. 

Será A Voz do Brasil?

Também há outra suspeita no ar para as "curvas da audiência média", esta relacionada a flexibilização do horário de transmissão da A Voz do Brasil: a Grande São Paulo tem grande movimentação nas ruas ainda nas faixas destinadas ao programa (das 19h00 - para início - até às 22h00 - como horário máximo de término), ou seja, a maioria das estações tentaram transmitir o programa na faixa "mais tarde possível" (21h às 22h). Soma-se a isso o fato de que grande parte das estações em FM não conviviam com o programa antes da flexibilização (devido a recursos e liminares).

Detalhe: os alcances das estações continuam altos segundo as pesquisas, principalmente em 2018. E essas curvas mais significativas no volume de audiência não foram percebidos em outras praças importantes do país, exceto após o início do período eleitoral (colaborando com a impressão de que a propaganda política pode ter atrapalhado o desempenho das emissoras). A tendência é de "normalidade" a partir de dezembro. 


Panorama da Avenida Paulista com torres em destaque, local de maior concentração de FMs de São Paulo

Clique aqui e veja a lista de FMs sintonizadas nos principais locais da Grande São Paulo

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é empresario, jornalista e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 17 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como consultor nas áreas artística e digital.

https://www.tudoradio.com/noticias/ver/20601-radio-de-sao-paulo-esta-na-expectativa-para-os-resultados-de-audiencia-do-ultimo-trimestre-de-2018