Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Na sua opinião, qual formato de rádio deverá passar por uma maior expansão no número de rádios no mercado brasileiro em 2020?

Enquete

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro de 2014 @

Travando no “scan” e com RDS

Seguimos na época de propagações em FM e a possibilidade de comparar a qualidade técnica de estações distantes.

Publicidade

Se existe algo legal no verão é a possibilidade de pegar alguns dias e fugir da rotina. E se você mora relativamente perto de qualquer localidade da costa brasileira, provavelmente dedicou pelo menos dois dias para pôr os pés na areia. Foi o que eu fiz e, para não perder o costume, levei meus dois rádios. Um é de captação mais elaborada, com a intenção de fazer escutas aprofundadas. Já o outro é um receptor simples embutido em um celular, para medir o sinal real das emissoras em determinadas localidades. E não deu outra: propagação! E é algo que eu não me canso de comentar e também não deixa de me surpreender sempre que ocorre.

Pois bem. Tivemos vários relatos de propagações distantes captadas aqui em Curitiba (sede do Tudo Rádio) e em outras localidades. Conforme ampliamos a discussão desse tema e a partilha de escutas, ficamos sabendo de mais captações atípicas em diferentes localidades. Nos dois dias que estive na faixa litorânea catarinense eu captei com facilidade rádios de Santos e, mais ao fundo, de São Paulo. Emissoras como Jovem Pan FM 95.1, Kiss FM 103.7, Mix FM 98.1, Guarujá FM 104.5, entre outras, travavam nos “scans” de diferentes rádios ao longo da costa norte catarinense e também no litoral paranaense, conforme relatos de diferentes radionautas. E essas emissoras foram captadas com sinal RDS, impressionando a força dessas propagações.

Mas o contrário também ocorreu: tivemos relatos de turistas que estiveram no litoral norte de São Paulo e, na sombra da Beira Mar FM 102.7 de São Sebastião, foi possível a captação da Atlântida FM 102.7 de Blumenau (Santa Catarina). Impressionante, não? E mais: ouvintes santistas relatam a facilidade que estão tendo em captar a potente Regional FM 106.5 de Florianópolis na Baixada Santista, sendo o mesmo processo de propagação das rádios de Santos no litoral catarinense. O acumulo de rádios no litoral paulista talvez impeça um maior avanço catarinense e paranaense nessas regiões litorâneas. Mas nada que ainda não dê para brincar.

No meu caso o que eu mais gosto da propagação é a possibilidade de poder comparar o trabalho técnico de uma FM de uma cidade distante contra a outra que você costuma ter. Exemplo: na grande propagação de rádios de Florianópolis e Campinas (sim, de lados diferentes) eu tive a possibilidade de comparar a qualidade técnica de áudio de FMs de locais distantes, podendo por na balança o que se leva ao FM em Curitiba, Florianópolis, Campinas e São Paulo. Aliás, conheço muitos técnicos que gostam desse tipo de fenômeno para poderem afinar ainda mais suas rádios em relação à aquelas que são consideradas modelos na parte técnica. Foi possível comparar, por exemplo, o áudio da Educadora FM 91.7 de Campinas com o áudio da Atlântida FM 100.9 de Florianópolis, emissoras que foram captadas com facilidade em algumas noites quentes de fevereiro em Curitiba. E com as praias cheias a melhor maneira de ouvir rádio distante é pelo FM, já que as redes móveis de internet costumam estar inoperantes, devido a grande requisição de conexões para as mais diferentes finalidades. Aliás, o nosso rádio anda em alta: onde tinha música tocando, era uma rádio em FM. E por onde andei as “pops” Mix FM, Jovem Pan FM e Atlântida estavam entre as mais requisitadas pelos turistas de diferentes regiões do país e pelos estabelecimentos locais de Santa Catarina.

Uma dica útil: geralmente as propagações passam desapercebidas. Um bom modo de capta-las é sabendo o que procurar no dial. Ter uma pequena noção das condições climáticas, posicionamento geográfico e principalmente saber as sintonias de diferentes emissoras são fatores importantes. Para não sair decorando frequências de rádios basta fazer uma pesquisa nos Dials Tudo Rádio. Acesse: http://tudoradio.com/dials

Captou alguma propagação que você considera merecedora de destaque? E que aconteceu por mais dias? Compartilhe: [email protected]

Tags: Propagações, sinais, FM, tempo, distâncias, verão

Compartilhe!

Colunista
Daniel Starck

Daniel Starck é empresario, jornalista e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 17 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como consultor nas áreas artística e digital.



Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2001 - 2019 | Todos os direitos reservados
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.