Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Na sua opinião, qual formato de rádio deverá passar por uma maior expansão no número de rádios no mercado brasileiro em 2020?

Enquete

Segunda-Feira, 22 de Setembro de 2014 @

FM no celular: informação e divertimento de graça para todos

No Brasil 87% dos modelos econômicos de celulares possuem FM integrado em suas funções

Publicidade

Pesquisa recente realizada pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) revela dados surpreendentes sobre a relação entre celulares e rádio.

O resultado mostrou que, no Brasil, o rádio FM tem forte presença em celulares econômicos: 87% dos modelos vendidos têm receptores de rádio integrado aos aparelhos. O índice demonstra a necessidade de o consumidor possuir acesso rápido a notícias e entretenimento sem gastar nada por isso. Os pacotes de internet, mesmo oferecendo preços mais acessíveis que em anos anteriores, ainda contam com restrições de download (MB) e velocidade (Mbps) e podem impedir a população de consumir streaming.

Já nos celulares de 1ª e 2ª linhas, o número de modelos oferecidos cai drasticamente para 33%, o que significa uma importante oportunidade de crescimento para o FM. Vale dizer que as dificuldades técnicas em colocar a antena do AM dentro dos celulares praticamente baniu este serviço dos aparelhos.

Por outro lado, quando o assunto é internet, a pesquisa demonstrou que 91,3% das emissoras comerciais AM e FM têm sites na internet (4.227 rádios). Destas, 84,1% repetem na web aquilo que vai para o ar (3.555 rádios). Mais surpreende ainda é que apenas 1.394 rádios têm aplicativos para IOS (Apple) e Android (Google), ou seja, seus ouvintes podem escutar a rádio predileta, pela internet, no celular. Cerca de 400 rádios brasileiras não possuem site. Diante de números tão reveladores e contundentes, os radiodifusores poderiam adotar duas alternativas, como forma de valorizar informação e divertimento de graça para todos os ouvintes.

As rádios deveriam fazer propaganda gratuita e espontânea dos aparelhos celulares que têm rádio FM integrada, tanto por meio de seus comunicadores, durante a programação da emissora, como por meio de spots confeccionados pela Abert ou por sua associação estadual, por exemplo. Também deveriam incluir matérias e folders nos seus respectivos sites, exortando os consumidores a só comprarem aparelhos celulares com receptor FM. Para finalizar, os radiodifusores precisam mudar de postura, como, por exemplo, jamais fazerem promoções ou muito menos usarem em público celulares sem funcionalidade de FM. Por que usar um aparelho da Apple, se a empresa é contra o receptor de rádio integrado?

Como segunda sugestão, o empresário de rádio deve investir “pesado” em simulcasting e webcasting. Deve repetir na internet, por meio das chamadas APP’s – seja via computador, tablets ou telefone celular –, o conjunto de serviços oferecidos pela emissora: áudio, chat, SMS, programação, dentre outras informações. As emissoras de maior porte já possuem APP’s para IOS e Android, no entanto, as emissoras menores ainda não têm tais funcionalidades. Preocupada com esta constatação, a Abert está desenvolvendo uma APP especial para celular, que em breve será disponibilizada gratuitamente para suas associadas de menor potência. É a garantia de vida longa ao FM.

Tags: rádio, celular, FM, dial, futuro, aplicativo

Compartilhe!

Colunista
Luis Roberto Antonik

Luis Roberto Antonik (Ph.D.) é graduado em Geografia, Economia e Administração. Autor de vários livros nas áreas de finanças, matemática comercial e filosofia, é professor e executivo de empresas. Ocupa desde 2009 a diretoria-geral da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão – Abert.



Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2001 - 2019 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.