Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Na sua opinião, qual formato de rádio deverá passar por uma maior expansão no número de rádios no mercado brasileiro em 2020?

Enquete

Terça-Feira, 28 de Julho de 2015 @

A sobrevivência do Rádio - Programação musical - Parte 2

Apple Music, Spotify... como fica a programação musical no rádio?

Publicidade

Na publicação passada falei sobre programação musical. Entre muitas perguntas e sugestões, tenho que voltar a falar sobre o assunto. A grande maioria me pediu para expor a minha posição sobre as famosas Blitze e Lançamentos que escritórios e gravadoras tem adotado ou impondo à emissoras de radio há algum tempo.

A minha posição é rápida e objetiva: “sou contra”.

Já observei radios pelo Brasil que tocam uma mesma música de 6 a 8 vezes por dia das 7 às 19 horas, ou seja, a cada 2 horas ou uma hora e meia, a mesma musica desconhecida se repete. E isso acontece simplesmente para que o artista tenha um ranking de boas execuções e depois mostre às grandes redes de TV’s para que possa se apresentar em programas dominicais.

Nós somos do Rádio. Temos que nos preocupar com o Rádio. Quem deve influenciar na programação do Rádio são os ouvintes. Quem manda na programação da sua Rádio é você Radialista. Quem deve escolher o melhor dia para se entrar com uma música na programação é você programador.

Enquanto a Apple lança o Apple Music, o qual oferece por volta de 30 milhões de músicas, o radio tem se fechado em tocar a mesma música, num curto periodo de tempo, por várias vezes. Será que esse não é um dos motivos dos ouvintes sairem do Rádio?

Não estou falando para uma radio tocar 30 milhões de músicas, mas quero mostrar que fica praticamente impossível equilibrar a programação musical entre músicas conhecidas e desconhecidas com um excesso de lançamentos por semana.

Se o ouvinte ouvir muitas músicas desconhecidas ele simplesmente troca de radio ou busca um playlist em seu celular ou computador.

Faça uma conta rápida: Se uma emissora fizer 5 Blitze ou lançamentos numa semana, como já observei por ai, tocando até 6 vezes por dia, serão pelo menos 210 veiculações de músicas desconhecidas em 7 dias.

E para finalizar: então não se deve participar de lançamentos ou Blitze?

Respondo: Participe sim, mas dê um intervalo de saturação de seus lançamentos. Os ouvintes precisam ter o seu tempo de absorção de cada música. Quem sabe 3 a 4 dias?

Determine de quantos em quantos dias você vai participar de Blitze ou lançar músicas na sua programação. Trabalhe o equilíbrio musical. Tudo o que é feito com moderação e de forma estratégica, dá bons resultados.

Vamos valorizar o Rádio.

Estou a disposição para discutir mais sobre o assunto pelo meu e-mail: [email protected]

Tags: programação musical, rádio, projeto, artístico

Compartilhe!

Colunista
Cristiano Stuani

Consultor de Marketing e Professor Universitário no Curso de Administração de Empresas. Formado em Administração com Pós em Planejamento e Gerenciamento Estratégico. Foi Diretor de Marketing e Artístico da Rádio Paiquerê FM 98.9 de Londrina, Gestor de Implantação da Rede Kairós FM, além de atuar como assistente de marketing nas Rádios Folha FM 102.1 e Igapó FM 104.5 (ambas em Londrina), com passagem pela coordenação da 98 FM 98.9 de Curitiba (Grupo GRPCOM) e marketing da Rádio Banda B AM 550 FM 107.1 de Curitiba. Atualmente é coordenador artístico da Massa FM 97.7 de Curitiba.



Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2001 - 2019 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.