Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Segunda-Feira, 26 de Março de 2018 @

Flexibilização do horário de transmissão da A Voz do Brasil fortalece o programa e o meio rádio

O rádio está bem próximo de ter o poder de escolha em flexibilizar ou não o horário de transmissão da A Voz do Brasil. Mas o que isso pode gerar para o meio, os ouvintes e para o programa?

Publicidade

O rádio comercial está muito próximo de obter uma vitória histórica: a flexibilização do horário de transmissão da A Voz do Brasil. O meio está na iminência de poder escolher o melhor horário entre 19h00 e 22h00 para transmitir o programa jornalístico da Radiobrás, com o detalhe de que o horário das 22h00 é o limite para encerramento da transmissão. Apesar do assunto gerar uma série de opiniões, com quem se posiciona qualquer flexibilização na transmissão e ainda aqueles que querem a extinção da A Voz do Brasil no rádio brasileiro, o passo que será dada já poderá ser positivo para o rádio e também para o próprio programa. Veja a minha opinião e fique a vontade para discordar dela. 

A expectativa é de que a flexibilização crie um cenário positivo para o rádio e para a própria A Voz do Brasil. O rádio passará a contar com uma “faixa útil” às 19h00 que pode ampliar os picos de audiência entre a tarde e a noite, já que a audiência das emissoras poderão acompanhar a sua programação preferida  no formato habitual de cada projeto até a volta para a casa. Já A Voz do Brasil, com horário flexibilizado, tende a perder a sensação de imposição do programa para quem está ouvindo rádio. Será possível escolher uma estação ou uma faixa horária para acompanhar o programa, enquanto outras opções estarão disponíveis em cada um dos horários. Atualmente é “ouvir o programa as 19h ou desligar o rádio”. 

Com a opção de permanência da transmissão às 19h00 nos canais educativos e também para as comerciais que desejaram manter o programa em seu horário original, A Voz do Brasil continuará como opção para a audiência que a deseja nessa faixa horária. Ou poderá “recuperar” o programa nas faixas seguintes (20h e 21h), nas estações que flexibilizaram. E o aviso obrigatório para a mudança no horário de transmissão nas rádios que alteraram o horário deve auxiliar na escolha.

Claro que muito dos resultados nós veremos apenas na prática, mas a movimentação não vai na contramão da ideia do “ouvinte - consumidor” poder escolher o conteúdo que ele deseja acompanhar, inclusive dando mais opções de faixas horárias.

Ok. E agora? Aprovando a flexibilização no horário da A Voz do Brasil, qual será a melhor faixa para a transmissão? Recentemente o tudoradio.com publicou um artigo que afirma que a opção vai depender do formato de cada emissora. É fato de que as rádios que acompanham jogos de futebol não serão tão beneficiadas com a possibilidade de escolher entre 19h e 22h, já que boa parte dos jogos começam após as 19h30 (aí é melhor perder o começo do jogo do que o final, não é mesmo?). Mas outros formatos, inclusive o jornalismo, serão beneficiados. Veja o texto a seguir:

Flexibilizar ou não?

Para quem vai flexibilizar, deve levar em conta o comportamento de sua audiência e também o formato/perfil da estação. A tendência é de que a faixa das 21h00 seja a mais utilizada para a transmissão, porém algumas rádios tem o horário como ponto forte devido a entrada e saída de públicos em escolas e universidades. Outro formato que não deve optar pela flexibilização é o esportivo, já que muitos jogos começam as 19h30 (não terminam antes da faixa final para a transmissão da A Voz do Brasil) e muitas partidas são programadas para as 20h00, 20h30, 21h30 e 21h45 (principalmente às quartas e quintas-feiras).

Com a internet sendo um agregador de peso para o rádio, a possibilidade de flexibilizar o horário de transmissão somada condição de gerar outra programação da emissora via internet enquanto o FM/AM está destinado ao programa jornalístico, pode ampliar o tempo de permanência da audiência em uma determinada estação. Exemplo: o ouvinte pode continuar ouvindo a emissora via internet com sua grade habitual em casa enquanto A Voz do Brasil está disponível no dial em horário alternativo.
 

Tags: Rádio, Voz do Brasil, flexibilização, jornalismo, programação

Compartilhe!

Colunista
Daniel Starck

Daniel Starck é empresario, jornalista e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 17 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná.

tudoradio.com © 2001 - 2018 | Todos os direitos reservados
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 18h – seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.