Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

As declarações de uma autoridade ou pessoa pública podem incentivar a violência contra meios e profissionais de comunicação?

Enquete

Quarta-Feira, 26 de Agosto de 2020 @

Digitalização e rápida adaptação mitigaram danos da pandemia a marcas globais

Varejo e tecnologia foram os setores que mantiveram crescimento, segundo estudo BrandZ Global 2020

Publicidade
Durante a pandemia da Covid-19, as marcas globais que estavam mais adaptadas à digitalização e que conseguiram atender às necessidades do consumidor foram as que conseguiram enfrentar esse período com resultados menos negativos que a média, afirma o estudo BrandZ Global 2020, realizado pela Kantar.

O aumento no valor do varejo em alguns lugares do mundo indicou como os líderes da categoria foram bem-sucedidos na transição de comércio estritamente físico para operações integradas online-offline, o tempo todo. Tanto o varejo quanto o setor de tecnologia refletiram o impacto da digitalização e a capacidade das marcas nessas categorias de moldar e atender às necessidades da vida cotidiana das pessoas.

Segundo o BrandZ Global, lançado no final de junho, apenas seis das 14 categorias examinadas aumentaram em valor, lideradas por varejo, 21% acima, após um aumento de 25% em 2019, e tecnologia, que cresceu 10% comparado com um aumento de 4% no ano passado. Para a maioria das categorias, o ganho ou perda foi modesto e influenciado pelo comportamento de compras durante a pandemia, que passou a ganhar muito mais força no online.

Categorias que usaram o digital para resistir à Covid-19

Um exemplo da influência da digitalização foi como o e-commerce e delivery ajudaram a moderar o impacto da quarentena em casa, bem como o fechamento de lojas físicas, restaurantes, bares e locais de esportes e entretenimento. As estratégias de digitalização em andamento para melhorar a experiência de fast food ajudaram algumas marcas a lidar melhor quando os restaurantes fecharam, para diminuir a propagação do coronavírus. Líderes digitais como McDonald's e Starbucks mantiveram o valor melhor do que a categoria de fast food em geral, que caiu 2% esse ano.

Outro setor que teve um aumento influenciado pelas compras online é o de Cuidados Pessoais, com crescimento de 4% esse ano. Porém, o efeito da pandemia da Covid-19 variou por subcategoria, que vão de produtos essenciais a maquiagem e fragrâncias de luxo. O fechamento de lojas especializadas e de departamentos, além de salões de beleza, diminuiu as vendas em geral, embora a proporção de compras online tenha aumentado com pessoas em casa.

No entanto, o fechamento das lojas no varejo físico prejudicou os provedores de telecomunicação. Como as pessoas passaram a comprar menos telefones celulares, houve uma queda na receita e no crescimento de assinantes por alguns operadores de rede, com isso a categoria diminuiu 4%.

*Créditos: colaboração da Tamer Comunicação

Tags: tendências, tecnologia, varejo, marcas, consumo

Compartilhe!

Colunista
Valkiria Garré Após se graduar em química e se formar em um MBA, Valkiria iniciou sua carreira em desenvolvimento de produto na Unilever. Se interessou pela pesquisa de mercado e hoje é uma especialista tanto em metodologias quantitativas quanto qualitativas. Entre os clientes, Valkiria é muito querida pela sua honestidade. Na Kantar há 17 anos, hoje ela é responsável por liderar a divisão insights no Brasil.








Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2004 - 2020 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.