Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Na sua opinião, qual formato de rádio deverá passar por uma maior expansão no número de rádios no mercado brasileiro em 2020?

Enquete

Sexta-Feira, 13 de Março de 2015 @ 00:00

Ricardo Noguchi

Bate-papo Ricardo Noguchi sobre a trajetória do profissional, a Interativa FM e o mercado de rádio no país.
Teste

O Tudo Rádio tem o prazer de publicar mais um bate-papo com um importante nome do meio rádio. Hoje conversamos com Ricardo Noguchi, coordenador artístico da Interativa FM de Goiânia. Noguchi é responsável por uma das principais bandeiras de rádio do país, considerada uma das referências do segmento jovem/pop e de atuação loca.

Acompanhe o papo! Boa leitura a todos.

Vamos bem pelo início. Você é de Curitiba? Como iniciou sua passagem no rádio e como foi parar em Goiânia?

Bom Daniel primeiro lugar fiquei muito honrado com seu convite muito obrigado. É uma longa história, mas vamos lá.

Fui criado em Paranaguá onde comecei a dar os primeiros passos no rádio, minha primeira oportunidade foi na Litoral Sul FM onde fui quase tudo de faxineiro, telefonista, sonoplasta até que em um dia surgiu a grande oportunidade de soltar a voz nos microfones quero agradecer aqui o Sr. Ludovico Mickoz(in memorian) e Luiz Teodoro que deram a primeira chance isso há alguns anos atrás( risos), em alguns meses tinha conseguido conquistar um pequeno público, quando surgiu a oportunidade de ser telefonista da 96 FM Curitiba (hoje Band news), não pensei duas vezes arrumei as malas e fui enfrentar a capital começar tudo de novo como telefonista fiz o meu melhor, tudo para impressionar o coordenador que na época era o Márcio Nogaroli um grande professor ( me fez ouvir o compacto festa da Cidade FM umas 100 vezes com o grande Fernando Mansur e a turma da Cidade) e falava que eu precisa a aprender interpretar as palavras saber a diferença de falar e comunicar, outro que me ajudou muito foi o Júlio Carlos Schneider esses dois após alguns meses me deram a chance de fazer locução nos finais de semana, daí pra conseguir um horário foi alguns passos, era um momento de muita felicidade afinal dividir os microfones com grandes profissionais era para poucos, e eu caçula dessa galera toda já estava em uma grande rádio, depois recebi o convite do saudoso Cezar Marques para compor o time da FM 104 onde também dividi os microfones com os melhores profissionais do mercado fui coordenado por grandes profissionais Cezar Marques e Euclides Cardoso , estive na transição de FM 104 para rádio Cidade, também passei pela Transamérica com João Santos (hoje 98 FM) e por breve momento pelo Alexandre Hovoruski um dos grandes nomes do rádio brasileiro conquistei grandes amigos que ate hoje nós falamos estive por alguns meses na Clube FM depois de alguns anos voltei pra Paranaguá tive uma rápida passagem pela Litoral Sul e foi quando dei uma pausa na minha profissão, fui para o Japão trabalhar de operário, por que o nosso país estava uma interrogação com mudanças de moedas plano Real, tudo muito incerto e eu estava desmotivado com a profissão, passei três anos e meio na terra do sol nascente quando resolvi voltar, liguei para um grande amigo Gil Alvarez 98FM falei que estava voltando ele se prontificou em me buscar no aeroporto e adivinha, ao invés de me levar pra rodoviária afinal estava cansado estava há 30 horas sem dormir, me levou direto pro bairro do Pilarzinho encontrar com os amigos da 104 e Cidade fm que já tinha virado Jovem Pan bom não preciso nem relatar que aquela motivação voltou com força total fomos almoçar aquela bela picanha com massas no velho Madalosso e já rolou uma intimação pra voltar para os microfones fiquei muito agradecido por essa galera, guardo com carinho a amizade em especial ao Mário Neto que me recebeu de braços abertos.

Fui convocado pra cobrir férias e não deu outra, acabei voltando mas já com minha cabeça direcionada pra Goiás onde conquistei um grande amor por essas terras maravilhosa e esse foi o motivo que fez buscar um novo mercado totalmente desconhecido isso foi em junho de 1997 precisa voltar para o Japão por que deixei meu contrato em aberto depois de uma rápida passagem pela Jovem Pan voltei pra dar uma satisfação para meus chefes cheguei no Japão em outubro e voltei em definitivo em dezembro, passada as festas de final de ano fui convocado para cobrir férias na Pan novamente, janeiro férias muitas ações foi muito bom mas já estava decidido a fincar raízes no coração do Brasil. Embarquei para Goiás no início de 98, tive que começar tudo de novo, imagina o impacto um Japa pedindo emprego de radialista em uma região que japa ou é verdureiro, feirante, engenheiro tudo menos radialista muitos davam um sorrisinho que canto de boca rsrsrsrs me divertia com isso, mas as portas não se abriam procurei todas as rádios inclusive a Pan Goiânia que na época já era do José Luiz, mas não havia vaga, acabei parando em uma porta de loja pra fazer um teste fiquei uma manhã chamando a galera pra entrar a aproveitar quase tudo por R$1,99 foi muito legal, mas a dona me chamou no final da manhã e falou que não rolava, ela explicou por que, é que tinha outro pessoa que estava precisando muito do trabalho estava passando por necessidades, e lembro como se fosse hoje ela falou você é profissional completo, tenho certeza que vou ouvir sua voz em uma grande rádio e ela me indicou que procurasse a rádio Araguaia uma gigante da época levei meu piloto ficaram satisfeito com a locução mas falaram que era muito Pan, muito Sampa, rsrs mas que quando surgisse uma oportunidade me ligariam nesse meio tempo surgiu uma oportunidade na 96 fm da cidade Anápolis coincidência com meu início em Curitiba fiquei cobrindo férias, passado alguns meses surgiu o convite na Araguaia FM para cobrir férias do folguista nada concreto era uma oportunidade, me empenhei muito para impressionar a direção agradeço aqui ao Leandro Seixas, Fábio Roriz e o Jonas Pires o Peninha que me deram essa chance, o folguista Roberto Albuquerque foi para os USA e decidiu ficar por lá, acabaram me efetivando foram exatos um ano como folguista quando resolveram enxugar a equipe como todos sabem sempre acaba sobrando pro foguista fui demitido, acabei voltando pra Curitiba em 99 a convite da Capital FM Vavá e Durães cheguei bem no auge do movimento Country foi um momento especial afinal voltava pra Curitiba motivado com muito planos mas passados um ano a rádio foi vendida pra rede Aleluia mais uma vez estava na rua, recebi convite da Caiobá FM aproveito para agradecer o Júlio Carlos, mas acabei decidindo voltar para Goiânia por motivos familiares já com emprego garantido na Araguaia FM onde fiquei por oito maravilhosos anos e em 2007 fui demitido fiquei alguns meses fora voltei para os microfones em março de 2008, muito obrigado ao Henrique Augusto e José Luiz pela oportunidade onde estou ate hoje muito feliz nessa grande emissora do centro oeste.

E qual outra emissora você trabalhou até chegar na Interativa?

Como destaquei a cima passei pela Litoral Sul Paranaguá,Estúdio 96(hoje Band news), FM 104 e rádio Cidade(hoje Pan), Transamérica, Clube FM, Capital FM (hoje Mundo Livre), 96 FM Anápolis, Araguaia FM Goiânia (hoje CBN) e Interativa FM.

Chegou quando na Interativa e com qual função?

Cheguei em 2008 como locutor.

E a coordenação? Veio quando?

A coordenação veio quando o Henrique Augusto foi para a Transamérica Atlanta USA, por indicação dele e pela confiança do José Luiz.

Antes disso já atuava próximo ao artístico da emissora?

Sim sempre que precisavam estava auxiliando.

Noguchi, o mercado de Goiânia chama a atenção pelo número de rádios, crescimentos constantes da audiência e pelo bom desempenho das chamadas "segmentadas" (com destaque para rádios jovens como a Interativa). Como o meio chegou a esse nível?

Bom poucos sabem, mas Goiânia é uma cidade que ao contrario do que todos acham é eclética nosso público vai do pop ao rock flutuando pelo reggae, pagode, axé , blues e jazz com a mesma velocidade que transita pelo sertanejo sem grandes problemas, claro que existem os radicais mas a grande maioria consegue transitar pelas várias vertentes musicais sem problemas, a nossa rádio vem lutando bravamente conquistando o público com um jeito de comunicar característico não temos a pretensão de inventar formulas mirabolantes apenas resgatar a comunicação direta com nosso público usando as ferramentas tecnológicas como nossa aliada, buscamos comunicar saindo do estilo totalmente enlatado e robotizado dando mais liberdade para nossos profissionais criarem suas personalidades sem fugir dos nossos padrões com isso usamos nossa comunicação como diferencial para manter nossos ouvintes sempre sintonizados e conectados.

A Interativa é conhecida por participar e abordar temas políticos e sociais. Como é esse desafio de trabalhar esse tipo de conteúdo jornalístico (e de debate) para os jovens?

O José Luiz sempre foi um profissional a frente de seu tempo, estar na coordenação de uma radio que tem no seu diretor artístico um profissional antenado fica mais desafiador temos a filosofia de não acomodar jamais com compromisso de mostrar que a responsabilidade é de todos principalmente dos jovens que precisam criar uma personalidade política e social a rádio Interativa sempre levantou essa bandeira buscando fazer o jovem pensar, refletir e se comprometer.

E hoje qual é o principal desafio da trajetória da Interativa FM? E o que há planejado para 2015?

Um ano desafiador com uma crise que está alojada em nosso país, vamos continuar com nossa postura de uma rádio consciente, vamos abordar temas como crise da água,energia e calor excessivo mostrando a realidade do nosso país através dos principais programas Falando Sério, Papo Cabeça, DQD, vamos alinhar nossa plástica ajustar nossa linguagem.

A Interativa FM é conhecida pelas promoções em Goiânia e também pelo investimento no artístico e na técnica da rádio. Pode descrever algum desses pontos?

Parafraseando o grande Tutinha, nossa vitrine é nosso áudio essa é uma preocupação diária para que nossa entrega possa se aproximar dos 100%, já estamos negociando a nova plástica, em relação a promoção estamos alinhando alguns detalhes para colocarmos em prática o calendário 2015.

E o rádio FM? Qual a expectativa de vocês para o meio e também perante a internet?

Internet não é nossa concorrente e sim uma aliada pensando nisso lançamos no final de 2014 nosso novo aplicativo, onde o ouvinte pode interagir de todas as formas mandar SMS, gravar áudio, participar das promoções além de ouvir a rádio com qualidade digital isso tudo free, convido a todos a conhecerem por enquanto para android em breve para IOS, nosso app é InterativafmGoiâniaoficial

O grupo da Interativa conta também com a Positiva FM, correto? Como é essa convivência entre duas das rádios mais sintonizadas de Goiânia? Existe algum trabalho em conjunto? Se sim, em quais áreas?

Nosso convívio é o melhor possível somos todos do mesmo grupo cada um no seu seguimento nosso jornalismo funciona em conjunto com a Positiva FM nos demais departamento cada um tem seu artístico e promocional transitando em perfeito harmonia e respeito, nesse mês lançamos uma promoção em conjunto que a pedalada amiga da água projeto em parceria a AMMA de Aparecida de Goiânia com o envolvimento das duas rádios.

Existe algum trabalho de rede da Interativa FM? Há uma emissora da marca em Ituiutaba (MG), correto?

Sim mas não trabalhos em rede, a Interativa FM Ituiutuba MG é uma rádio popular com a mesma qualidade com grande profissionais e direcionada ao público sertanejo.

Para finalizarmos, qual a expectativa de vocês para o mercado de rádio de Goiânia em 2015 (que passou a contar com novas rádios como a Clube FM - que também assumiu a Mix FM)?

Bom Daniel expectativa é sempre a melhor possível, cada ano tem suas características esse será um ano de grandes desafios afinal a crise chegou, com isso as ações políticas ficam mais evidentes o povo vai estar inseguro por causa das oscilações financeiras, crise da água, energia e do petróleo afinal fechamos o ano com sérias denuncias sobre nossa Petrobrás, isso vai acabar refletindo no nosso seguimento cabe a nós buscarmos através de muita transpiração, criatividade e motivação os caminhos para fortalecermos nosso produto, acho que nessa hora se destacam aqueles que consigam arrancar algo a mais de cada um dos nossos colaboradores, quem tiver a equipe mais comprometida e proativa vai conseguir chegar na frente, será uma ano que quem errar menos será recompensado.
Agradeço a atenção e desejo sucesso a vocês Noguchi! 

Valeu Daniel quero me desculpar por me alongar em alguns assuntos, e desejo o melhor a todos .

Tags: Ricardo Noguchi, Interativa FM, jovem, Goiânia, local, Positiva FM, mercado

Compartilhe!

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é empresario, jornalista e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 17 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como consultor nas áreas artística e digital.



Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2001 - 2019 | Todos os direitos reservados
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.