Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

As declarações de uma autoridade ou pessoa pública podem incentivar a violência contra meios e profissionais de comunicação?

Enquete

Terça-Feira, 12 de Janeiro de 2016 @ 00:00

Fernando Morgado

Autor da obra que conta a vida de Blota Jr conta curiosidades sobre um dos principais ícones do rádio brasileiro
Teste

O Tudo Rádio inicia o ano de 2016 com um bate-papo com Fernando Morgado, integrante do Sistema Globo de Rádio e autor da obra "Blota Jr. - A Elegância no ar". Fernando nos conta um pouco mais sobre a obra. Acompanhe:

Fernando, vamos começar o nosso papo com uma apresentação de você como profissional. Qual é o seu trabalho/projeto atual e por onde já passou?

Uma das alegrias que tenho como profissional é poder exercer várias atividades simultaneamente, tendo a comunicação como ponto em comum. Há cinco anos integro a equipe de Inteligência de Mercado do Sistema Globo de Rádio e há dois falo ao vivo, toda terça-feira, no quadro "O rádio faz história", do programa "Todas as vozes", apresentado por Marco Aurélio na Rádio MEC AM. Sou professor de História da Televisão Mundial das Faculdades Integradas Hélio Alonso (FACHA) e professor convidado de outras instituições no Brasil e no México. Desde os 20 anos de idade, faço palestras sobre mercado de comunicação em todo o Brasil para entidades como SBT, ABERT, AERP, ACAERT, SERT/SC e SindiRádio/RS. Há oito anos, mantenho o site fernandomorgado.com.br, que já foi premiado como um dos melhores do Brasil no campo da comunicação. Estou escrevendo meu próximo livro, sobre apresentações de projetos de design, que será lançado primeiro no México e, depois, distribuído para toda a América Latina. 

Comecei minha carreira na área de branding. Na agência Tecnopop, integrei a equipe responsável pelos projetos de marca da CBN, BHFM e Rádio Globo. Tive, por exemplo, a oportunidade de criar, junto com André Stolarski e o publicitário Luiz Vieira, o slogan "Bota Amizade Nisso!", que permaneceu no ar durante mais de cinco anos com muito sucesso em todo o Brasil. Nessa mesma época, trabalhei com outras marcas importantes, como editora Zahar e Museu de Arte Moderna de São Paulo. Em paralelo, fui autor, coautor e colaborador de quatro livros. Aos 22 anos de idade, comecei a lecionar como convidado na ESPM, no Instituto de Estudos de Televisão e na Escola de Rádio.

E como foi a escolha para escrever a obra sobre o Blota Jr.? 

Em 2008, escrevi um artigo resumindo a vida de Blota Jr. que foi lido por um dos netos dele, o jornalista Christiano Blota. Ele e seu pai, José Blota Neto – filho mais velho de Blota Jr. –, foram os que me fizeram o convite para transformar em livro a história do patriarca da família.

Conte um pouco sobre o processo de trabalho para a produção do livro.

Foi um processo bastante intenso, que começou em 2012 e durou mais de três anos. Fiz toda a pesquisa e escrita sozinho, sem assistente, figura cada vez mais comum no mundo das biografias. Foram mais de 40 entrevistas, dezenas de horas de áudio e vídeo, centenas de roteiros e mais de mil reportagens consultadas, além de incontáveis viagens a São Paulo. Também assino a capa e o tratamento das fotos, não fugindo da minha formação original, em design. E tudo isso mantendo todas as minhas outras atividades profissionais. O apoio da família Blota e de Paulo Tadeu, publisher da Matrix Editora, são fundamentais para o sucesso do livro.

O prefácio do livro foi escrito pelo apresentador Fausto Silva? Qual a importância de Blota Jr. para ele e outros nomes famosos que foram entrevistados por você?

Sim, Faustão assina o prefácio, algo muito especial. Ele aproveitou o espaço para reconhecer o quanto Blota lhe ajudou no começo da carreira, indicando-o para a Rádio Record, em 1969. Este seria o seu primeiro emprego na cidade de São Paulo.

Entre todos os entrevistados, especialmente os mais famosos, notei um sentimento comum: gratidão. Raul Gil, por exemplo, deve à Blota Jr. e Geraldo Blota as primeiras oportunidades que teve como artista profissional. Leonor Corrêa, hoje diretora do SBT e irmã de Fausto Silva, iniciou sua carreira na TV Princesa D’Oeste de Campinas, onde Blota era diretor e um dos acionistas. Salomão Ésper conseguiu seu primeiro emprego em rádio após passar num teste em que foi avaliado por Blota, então diretor artístico da Rádio Record. Johnny Saad, presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, lembrou da amizade que Blota tinha por seu pai, João Saad, e por seu avô, Adhemar de Barros, de quem foi aliado político.

Na sua opinião, qual a importância do Blota Jr. para o rádio?

No livro, afirmo que Blota Jr. foi “o mestre dos mestres da comunicação”. Escrevo isso porque ele integrou a primeira geração de grandes comunicadores do Brasil e por ter orientado diversos profissionais que fazem sucesso até hoje. Além disso, criou, redigiu, produziu e apresentou dezenas de formatos que continuam no ar. Com “Não diga alô!”, por exemplo, foi o primeiro a promover gincanas ao vivo através do telefone. Inovou ao narrar para o rádio as cenas de um filme – dando origem àquilo que hoje chamam de transmissão “off tube” – e ao preencher com comentários o intervalo dos jogos de futebol, antes ocupados por música. Blota também foi o primeiro repórter de rua do rádio paulistano.

Blota Jr. revelou nomes importantes para o rádio. Quais foram?

O Doutor – como Blota Jr. era chamado por também ser advogado – revelou inúmeros cantores e locutores. Destaco Vicente Leporace – que foi um dos seus maiores amigos de juventude –, Salomão Ésper, Nair Bello e Hélio Ribeiro, além do seu próprio irmão, Geraldo Blota.

Blota Jr. foi diretor de três rádios, incluindo a Record e Jovem Pan. Como foi esse período?

Blota Jr. foi um dos executivos mais jovens da história do rádio brasileiro. Com apenas 22 anos de idade, tornou-se diretor da Rádio Cruzeiro do Sul. Mais tarde, entre 1952 e 1958, foi diretor artístico da Rádio Record, então principal emissora de São Paulo e uma das maiores do país. Nessa época, entre outras iniciativas, atuou decisivamente na implantação da TV Record e de um projeto pioneiro de transmissão nacional, a Rede Brasileira de Radiodifusão. Entre 1958 e 1960, ocupou a direção geral da então Rádio Panamericana, hoje Jovem Pan, num tempo em que essa emissora enfrentava inúmeras dificuldades técnicas e financeiras. Para contornar isso, Blota lançou novos programas, reforçou o foco no esporte e contratou Fiori Gigliotti.

Sonia Ribeiro também atuou no rádio. Como foi? E a família? Alguém mais atuou ou atua no rádio e na TV?

Blota Jr. e Sonia Ribeiro se conheceram no primeiro dia em que ele foi trabalhar na Rádio Record, em julho de 1943, e permaneceram casados até 1987, quando ela faleceu. Sonia foi revelada por Octávio Gabus Mendes, pai de Cassiano, e tornou-se uma das primeiras mulheres a produzir programas de rádio em São Paulo. Sua irmã, Janette Ribeiro, também atuou ao microfone, especialmente como atriz. Entre os Blota, muitos trabalharam ou continuam trabalhando no campo da mídia. Entre os irmãos de Blota Jr., Geraldo Blota tornou-se um dos maiores nomes da história do rádio esportivo brasileiro e Gonzaga Blota dirigiu as novelas de maior sucesso da TV Globo, como “Dancin’ days” e “Roque Santeiro”. Os três filhos de Blota Jr. trabalharam em emissoras de rádio e TV. Um deles, José Francisco, Quico, foi sócio de Luciano do Valle durante os anos 1980 e criou programas que marcaram época, como “Show do esporte” e “Verão vivo”. Entre os netos, Sonia Blota é correspondente internacional do Grupo Bandeirantes de Comunicação, Christiano Blota é jornalista premiado e Thereza Blota é excepcional cantora e empresária do ramo musical.

A “Lei do Radialista” foi obra do Blota?

Blota Jr. exerceu diversas atividades paralelas ao rádio e à televisão, inclusive a política, na qual militou por mais de trinta anos. Em 1978, como deputado federal e membro efetivo da Comissão de Constituição e Justiça, ele foi o relator da “Lei do Radialista”, que criou e regulamentou essa profissão no Brasil. Nessa mesma época, também trabalhou pela aprovação da chamada “Lei do Artista”.

Blota Jr. também não atuou apenas em rádio e televisão. Ele tinha outras profissões e atividades? Conte alguma curiosidade sobre os demais trabalhos de Blota.

Pode-se afirmar, sem nenhuma dúvida, que Blota Jr. era workaholic, maníaco por trabalho. Além de apresentador, produtor e diretor de rádio e TV, Blota Jr. exerceu diversas profissões. Como político, foi deputado estadual por três mandatos, deputado federal – atuando nos bastidores do processo de abertura política durante o governo Geisel –, primeiro secretário de Negócios do Turismo e primeiro secretário de Comunicação do estado de São Paulo. Foi também advogado criminalista, criador de cavalos de corrida e empresário. Por cerca de quinze anos, foi diretor-vice-presidente da Caloi, ajudando a transformá-la na maior indústria de bicicletas da América Latina. Nos anos 1980, tornou-se o segundo apresentador da história da televisão a ter sua própria emissora: a Princesa D’Oeste, de Campinas, hoje TVB.

Para finalizarmos, como está a repercussão do livro? E onde os “radionautas” do Tudo Rádio podem encontrar a obra?

A repercussão tem sido excelente. Todas as redes de TV e as maiores rádios do Brasil tem dedicado espaço à obra e homenagearam Blota Jr. O evento de lançamento, ocorrido em agosto de 2015 na cidade de São Paulo, foi um grande sucesso, com excelente vendagem. O livro pode ser encontrado em todas as maiores livrarias do país, tanto físicas quanto online, e no site da Matrix Editora: http://www.matrixeditora.com.br/produtos/blota-jr-a-elegancia-no-ar/
 


Capa da obra que conta a trajetória de Blota Jr.
Tags: Fernando Morgado, Blota Jr, Sistema Globo de Rádio, Rádio Bandeirantes, Jovem Pan, livro, obra

Compartilhe!

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é jornalista, empresário e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 19 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como palestrante e consultor nas áreas artística e digital.








Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2004 - 2020 | Todos os direitos reservados
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.