Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Quinta-Feira, 11 de Abril de 2019 @ 09:26

Assembleia Legislativa mineira vai debater o fechamento da Rádio Inconfidência AM em Belo Horizonte

Belo Horizonte – Reunião está marcada para esta quinta-feira, a partir das 17h

Publicidade

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai realizar uma reunião nesta quinta-feira (11), às 17h, para debater o já anunciado fechamento da Rádio Inconfidência AM 880 de Belo Horizonte e a situação de seus servidores. A audiência pública será na Comissão do Trabalho, da Previdência e da Assistência Social, no Plenarinho I.

“A Rádio Inconfidência é um patrimônio dos mineiros, construído pelos mineiros e pelos profissionais dessa rádio, que merecem todo respeito. O processo de extinção das AM's acontece em várias rádios, mas temos de garantir, sobretudo, os direitos dos trabalhadores”, reforça o deputado Celinho Sintrocel, ao destacar a importância da audiência pública.

De acordo com informações divulgadas no portal do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Minas Gerais (SJPMG), o fim da emissora, também conhecida entre seus fãs como “A Gigante do Ar”, por alcançar todos os 853 municípios mineiros, seria uma decisão do governador Romeu Zema para economizar recursos em virtude da crise financeira que o Estado atravessa. Neste processo, quase um terço dos servidores deve ser demitido, segundo informações do Sindicato. 

“O Sindicato informa que vai tomar todas as medidas legais para reverter essas demissões. Vai também atuar politicamente, por meio de audiências públicas e manifestações, para impedir o desmonte da emissora pública mineira”, afirma a direção de entidade, em seu site.

“A decisão mostra o desinteresse do governo pela comunicação pública e o desprezo pelos direitos dos servidores públicos. No começo do mês passado, ele cortou drasticamente o custeio da rádio, pondo em risco seu funcionamento”, alerta o Sindicato, no comunicado. No caso da demissão de servidores concursados, conforme alerta a entidade, é necessário primeiro a abertura de processos administrativos.

O secretário de Estado de Cultura, Marcelo Landi Matte, alega que a extinção da rádio é uma imposição legal e será feita em um prazo adequado. Em entrevista veiculada pela própria Inconfidência, de acordo com o SJPMG, ele disse que a medida atende a uma imposição legal que determina a migração da programação da faixa AM para FM. Entre os convidados para a audiência pública na ALMG está o próprio secretário de Cultura, além do presidente da Rádio Inconfidência, Ronan Scoralick Abdo; e a presidenta do SJPMG, Alessandra Cezar Mello.

O temor do Sindicato dos Jornalistas é que o fim da Inconfidência AM seja também o início do desmonte também da Rádio Inconfidência FM. Ainda de acordo com a entidade, o governo Zema teria dado prazo à emissora prazo até 2020 para ser autossustentável e faturar R$ 3 milhões por ano. Caso a situação financeira, considerada crítica, não seja revertida até lá, a rádio seria também fechada.

Com informações da ALMG


A reprodução das notícias e das pautas é autorizada desde que contenha a assinatura 'tudoradio.com'
Tags: Rádio, Inconfidência AM, desligamento, governo, legislativo, Belo Horizonte

Compartilhe!

Teste
Carlos Massaro

Carlos Massaro atua como radialista e jornalista e é formado em Direito. Já coordenou artisticamente uma afiliada da Band FM (interior de São Paulo) e trabalhou como locutor em outra retransmissora da Band FM e na Interativa de Avaré. Atua pelo tudoradio.com desde 2009, responsável pela atualização diária da redação do portal.



...


Mais tudoradio.com

tudoradio.com © 2001 - 2019 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.