Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Você tem o hábito de ouvir podcasts?

Enquete

Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019 @ 07:33

Tendências | iHeartMedia na NASDAQ, podcasts mais curtos e dúvidas sobre os carros autônomos

São Paulo - Três pautas importantes estão no foco do setor de comunicações nesta reta final de julho, com destaque para a chegada da iHeartMedia à bolsa de tecnologia norte-americana

Publicidade

Quem acompanha as tendências da tecnologia que estão na órbita do rádio, ou impactam diretamente o veículo, já sabe que Podcast e carros autônomos são temas bem atuais e com novidades a cada semana. Dois fatos estão chamando a atenção do mercado internacional: os carros sem motoristas podem estar um pouco mais distante de estrearem do que se imaginava. Outro ponto: podcasts mais curtos podem ampliar a relevância do conteúdo. E, por fim, ontem (18) houve a estreia da iHeartMedia na bolsa de valores NASDAQ. Acompanhe:

Ontem a comunicação norte-americana acompanhou um passo importante que foi dado pela iHeartMedia, este que é o maior grupo de rádios dos Estados Unidos. A empresa passou a atuar no mercado de ações a partir desta quinta-feira (18). A iHeartRadio está indexada como IHRT e já disponível para negociações na NASDAQ (bolsa de valores, que reune empresas de tecnologia, entre outras). 

Bob Pittman (CEO da iHeartMedia) tocou o sino na abertura do pregão de ontem (18), comemorando a entrada do grupo na listagem das ações ordinárias Classe A da Companhia no NASDAQ Global Select Market (veja foto abaixo):


Crédito imagem: AllAccess.com

Clique aqui para acompanhar o indexador da iHeartRadio na NASDAQ: 

Recomendamos:
> Mercado de olho: iHeartMedia, grupo de rádios, já é a maior plataforma comercial de podcasts dos Estados Unidos 

Carros autônomos estão mais distantes?

Uma reportagem do The New York Times indicou que os famosos carros autônomos, discutidos amplamente nos congressos de comunicação e tecnologia, podem ser uma realidade ainda mais distante do que se previa. A reportagem indica que a indústria automotiva superestimou a chegada desses veículos, que ainda lutam para antecipar o que outros motoristas e pedestres farão. O veículo informa que as montadoras e empresas de tecnologia chegaram a conclusão de que fazer esses automóveis sem motoristas será mais difícil, mais lento e mais caro do que se imaginava.

"Um ano atrás, Detroit e o Vale do Silício tinham visões de colocar milhares de táxis autônomos na estrada em 2019, inaugurando uma era de carros sem motorista", segundo a Times . Agora, disse o CEO da Ford, Jim Hackett, no Detroit Economic Club, em abril: "superestimamos a chegada de veículos autônomos". Enquanto OEMs tentam resolver o mais básico dos problemas persistentes, a Ford e a Volkswagen disseram que estão se unindo para enfrentar o desafio autônomo. 

As duas montadoras planejam usar a tecnologia de veículos autônomos da Argo AI, de Pittsburgh, em serviços de compartilhamento de veículos em algumas áreas urbanas, já em 2021, segundo o The News York Times. E, no entanto, o CEO da Argo, Bryan Salesky, admite que a promessa da indústria de criar carros sem motoristas que poderiam ir a qualquer lugar é "muito no futuro".

"Houve um otimismo incrível", afirma Sam Abuelsamid, analista da Navigant Research ao Times. "As empresas acharam que esse era um problema muito direto. Você acabou de colocar alguns sensores e inteligência artificial, e seria fácil de fazer". Mas quando um carro autônomo sendo testado pelo Uber bateu e matou uma mulher andando de bicicleta em uma rua no ano passado no estado de Arizona (EUA), "quase todos reajustaram suas expectativas", disse Abuelsamid.

O tema interessa ao rádio pelo seguinte motivo: sem a necessidade de um motorista atento ao trajeto, toda forma de consumo de mídia dentro dos veículos podem ser impactada, inclusive a audiência de rádio. Para o meio, a discussão mais próxima é relacionada aos veículos conectados, ou seja, como se preparar para ambientes onde o FM pode não ser a principal fonte de conteúdo para o motorista e passageiros. 

Os carros e o rádio
> Análise: Estudo da Strategy Analytics aponta como que o rádio pode manter a sua relevância em automóveis conectados
> NAB Show 2019 | Feira em Las Vegas tem área totalmente dedicada aos veículos autônomos conectados 

Podcasts mais curtos

Um levantamento da Megaphone (Estados Unidos), que foi analisado pelo portal Inside Radio, apontou que os conteúdos de podcasts estão cada vez mais curtos em sua duração de tempo. E isso é uma tendência para que o gerador de conteúdo "não caia no esquecimento". Luke Riley, analista da empresa, acaba de divulgar os resultados de sua investigação sobre os programas que compõem a lista dos Top 200 da Apple Podcasts. 

Com base nos 55.560 episódios dos 549 podcasts que classificaram entre 6 de março e 11 de maio, os dados mostram que mais de um terço dos podcasts eram de meia hora ou menos. Isso é o dobro de um ano atrás. Especificamente, o processamento de números de Riley mostra 16% dos podcasts que foram 15 minutos ou menos. E outros 18% dos shows foram entre 15 e 30 minutos.

"Enquanto alguns podcasters continuam lançando shows de muito tempo - 90 minutos ou mais -, estamos vendo uma explosão de podcasts mais curtos", diz Riley.

O analista afirma que é provável que há um grupo limitado de ouvintes dispostos a investir 90 minutos ou mais em um único episódio, quando o mesmo tempo poderia ser gasto com três ou mais podcasts mais curtos. "Cinco anos atrás, não havia muitos podcasts preenchendo o nicho de 10 a 30 minutos. Mas à medida que a indústria se desenvolveu, mais shows passaram para essa parte do mercado", afirma Luke Riley.

Em entrevista ao Inside Radio, Riley conta que também notou a influência da transmissão de rádio no relógio de podcast. Ele diz que houve "picos" no número de shows que duram uma hora e duas horas. "Isso nos mostra que muitos podcasts provavelmente ainda seguem os hábitos do rádio, onde o conteúdo precisa ser organizado em blocos de tempo para a programação da transmissão", diz ele, acrescentando que "em alguns casos, esses podcasts são reaproveitados". 

Mais sobre Podcast?
> Pesquisa Ipsos reafirma força do rádio, crescimento do áudio e a convivência do meio com os podcasts
> Estudo estima que podcast pode render cerca de US$ 1 bilhão até 2021 nos Estados Unidos 

Com informações do The New York Times, All Access e Inside Radio

Tags: Tendências, tecnologia, Estados Unidos, Podcasts, carros autônomos, rádio FM, iHeartMedia

Compartilhe!

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é empresario, jornalista e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 17 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como consultor nas áreas artística e digital.



...


Mais tudoradio.com

tudoradio.com © 2001 - 2019 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.