Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

As declarações de uma autoridade ou pessoa pública podem incentivar a violência contra meios e profissionais de comunicação?

Enquete

Quarta-Feira, 03 de Abril de 2013 @ 08:01

Panorama: Streaming / Rádios on-line crescem entre mais jovens nos Estados Unidos

São Paulo - FMs e AMs seguem na preferência dos mais velhos. Panorama no Brasil ainda é imprevisível 

Publicidade

Uma pesquisa divulgada ontem pela redação do G1 aponta uma possível tendência de total digitalização dos meios de comunicação no mundo com base no que já está ocorrendo em países desenvolvidos, à exemplo do Estados Unidos. Uma pesquisa realizada pelo Grupo NPD e divulgada nessa terça-feira (2) mostra o crescimento nos serviços para ouvir música na internet via streaming (reprodução sem download), principalmente no público inferior a 35 anos. Esse panorama retira uma fatia importante do bolo das rádios FMs e AMs quando o assunto é “ouvir música”, isso no atual panorama norte-americano. Entre os mais velhos a preferência segue pelo rádio.

A pesquisa divulgada pelo G1 e realizada pelo Grupo NPD aponta que os serviços de rádio pela internet representaram 23% da música ouvida em média semanal por consumidores entre 13 e 35 anos no quarto trimestre de 2012, número que foi de 17% no ano anterior do atual levantamento. Já o tradicional rádio AM/FM perdeu dois pontos percentuais nesse período, ainda seguindo na preferência dessa faixa etária com 24% do tempo dedicado a ouvir música. Essa migração ocorre quando o interesse do ouvinte é relacionado à apenas ouvir músicas e não está relacionado diretamente a outros conteúdos radiofônicos (noticias, programas específicos, locutores, etc).

Já entre o público norte-americano acima dede 36 anos, a maioria dedicou mais tempo a ouvir música nas rádios AM/FM (41%), do que pela internet (13%), segundo o levantamento divulgado pelo Grupo NPD. A pesquisa também aponta que o Pandora continua sendo o serviço de streaming mais popular no grupo etário de 13 a 35 anos, com 39%, segundo a pesquisa. Em seguida, estão iHeartRadio (11%), a versão gratuita do Spotify (9%), Grooveshark (3%) e Slacker (2%).

Em uma matéria recente, o Tudo Rádio divulgou o resumo de uma pesquisa da KPMG International que mostrou que o Brasil apareceu como o país em que a população gasta menos tempo assistindo televisão e o que mais ouve rádio (nas chamadas ondas “tradicionais”, ou seja, AM e FM). Com relação às mídias on-line, todos os países mantiveram quase a mesma média de tempo gasto, com destaque para o Brasil que lidera o acesso a redes sociais e notícias. A pesquisa apontou ainda oito itens mais utilizados em mídia tradicional. Nos nove países pesquisados, a TV ainda é o meio mais popular, seguido pelo rádio e, em terceiro lugar, impressos como jornais e revistas. O Brasil apareceu como o país em que a população gasta menos tempo assistindo televisão e o que mais ouve rádio (clique aqui e saiba mais).

Perspectivas para o Brasil
Opinião Tudo Rádio

Ainda é difícil apontar se a tendência de migração no formato de acesso a um determinado conteúdo musical ou radiofônico visto nos Estados Unidos deverá ocorrer do mesmo modo no Brasil. Além da ampliação e facilidade do acesso à internet e a sistemas de streaming (seja de serviços próprios ou de emissoras de rádios tradicionais presentes na internet), com destaque para a ampliação da rede móvel (3G/4G), essa tendência varia conforme o modo que o mercado de rádio FM e AM se posiciona perante os seus ouvintes (desde a facilidade de sintonizar uma rádio – passando pela qualidade de áudio e sinal – até o conteúdo oferecido por determinada emissora). O grande número de emissoras que apenas executavam músicas nos Estados Unidos, motivado pela ampliação no número de canais através do Rádio Digital, pode ter auxiliado indiretamente a migração para internet.

O Tudo Rádio, portal que disponibiliza via internet os áudios ao vivo das emissoras de rádios brasileiras em FM e AM em forma de catálogo, cadastra em média cinco novos links de áudio on-line de rádios brasileiras em AM/FM que passaram a disponibilizar suas programações no mundo virtual. Com isso cresce a cada dia o número de emissoras que estão acessíveis via internet, auxiliando o mercado a estar presente nas formas “tradicionais” de transmissão como também em novos ambientes como computadores, “smartphones' e tablets.

Clique aqui para ter acesso pelo celular ou através de computadores/tablets ao catálogo de rádios brasileiras que estão disponíveis em formato de “streaming”.

Tags: Panorama, internet, pesquisa, Estados Unidos, streaming

Compartilhe!

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é jornalista, empresário e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 19 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como palestrante e consultor nas áreas artística e digital.



...







Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2004 - 2020 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.