Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

O que a sua rádio preferida deve fazer na programação durante a pandemia da covid-19?

Enquete

Quarta-Feira, 20 de Maio de 2020 @ 15:08

Lei de créditos para micro e pequenas empresas é sancionada pelo Governo Federal

Brasília – Emissoras de rádios que se enquadrem nos requisitos determinados pela lei

Publicidade

O Governo Federal sancionou a lei que institui o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) para o desenvolvimento e o fortalecimento dos pequenos negócios durante a pandemia. A Lei nº 13.999/20, foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (19) e abrange a grande maioria das emissoras de Rádio, que poderão solicitar recursos para manter o seu funcionamento normalmente.

Pelas regras da nova lei, micro e pequenos empresários poderão pedir empréstimos de valores correspondentes a até 30% da receita bruta referente ao ano de 2019. As empresas com menos de um ano de funcionamento poderão optar entre o empréstimo de até 50% do capital social ou de até 30% da média do faturamento mensal apurado desde o início das atividades da empresa.

Esses requisitos abrangem grande parte das emissoras de rádio. As interessadas poderão solicitar os empréstimos em qualquer banco privado participante e no Banco do Brasil, que coordenará a garantia dos financiamentos, além de outros bancos públicos que poderão aderir ao programa.

O diretor geral da ABERT, Cristiano Lobato Flores, ressalta a importância da medida, que poderá beneficiar o setor de radiodifusão, especialmente as pequenas emissoras, mais afetadas neste grave momento de crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. "Assim como nos mais variados setores, as emissoras de radiodifusão também vivem um momento inédito provocado pela COVID-19 e o Pronampe poderá permitir a manutenção das suas atividades até a retomada da economia, com o retorno dos investimentos publicitários, especialmente dos anunciantes locais", destaca.

A lei estabelece ainda que os recursos recebidos servirão para o financiamento da atividade empresarial de forma ampla, inclusive para investimentos e capital de giro, sendo vedado, apenas, o uso dos valores recebidos pelo Pronampe para distribuição de lucros e dividendos entre os sócios. Em contrapartida à disponibilização do crédito, as empresas beneficiadas devem preservar o número de funcionários.

As instituições financeiras participantes do Pronampe poderão formalizar as operações, observando o limite de taxa de juros anual máxima igual à taxa Selic, atualmente em 3%, acrescida de 1,25% sobre o valor concedido, e o prazo de 36 meses para o pagamento.

Com informações da ABERT

Veja também:
> AESP Talks discute decreto que simplifica processo de licenciamento para funcionamento de emissoras
> Balanço da ABERT lista todos os desafios enfrentados pela radiodifusão durante a pandemia
> Mesmo com audiência em alta, levantamento do Kantar Ibope Media registra queda de investimento publicitário em março

Tags: Rádio, investimento, governo, coronavírus, radiodifusão

Compartilhe!

Teste
Carlos Massaro

Carlos Massaro atua como radialista e jornalista e é formado em Direito. Já coordenou artisticamente uma afiliada da Band FM (interior de São Paulo) e trabalhou como locutor em outra retransmissora da Band FM e na Interativa de Avaré. Atua pelo tudoradio.com desde 2009, responsável pela atualização diária da redação do portal.



...







Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2001 - 2020 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.