Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Seja pelo celular, rádio do carro ou receptor tradicional… você já tem algum receptor de rádio com FM estendido (a partir de 76.1 FM)?

Enquete

Terça-Feira, 08 de Dezembro de 2020 @ 07:31

Tendências | Rádios poderão ter segmentação geográfica de conteúdo nos Estados Unidos através de repetidores de FMs

São Paulo - Repetidores que reforçam sinal de FM poderão contar com uma tecnologia que permite a entrada de um conteúdo diferente daquele executado pela estação principal

Publicidade

O rádio FM dos Estados Unidos conta com repetidores de sinais em áreas onde a estação principal conta com sombras. A prática é autorizada pela FCC, órgão que fiscaliza e regulamenta a radiodifusão norte-americana. E essas repetidoras poderão ter uma programação diferente da original, voltada à sua área geográfica. Isso será possível através de um sistema criado pela GeoBroadcast Solutions (GBS), chamado de ZoneCasting. Parte importante do setor tem preocupação com as questões técnicas que o projeto pode ocasionar no espectro FM.

Basicamente, a FM titular poderá executar uma grade de intervalos comerciais diferentes nessa área geográfica alcançada pela repetidora. A FCC (Federal Communications Commission) votou de forma unânime para lançar um processo de regulamentação sobre se permite que o sistema ZoneCasting seja usado por todas as FMs norte-americanas.

Com a decisão da FCC, essas repetidoras poderão disparar conteúdos específicos para essas áreas, complementando a programação original das estações originais. 

Para o ouvinte norte-americano, o processo será muito parecido com o que já ocorre no streaming: é muito comum que o intervalo comercial na internet considere antes a localização do ouvinte para poder disparar um intervalo comercial específico.

Leia também:
> Nielsen aponta que o rádio norte-americano já recuperou 97% do seu alcance pré-coronavírus
> Estados Unidos pode contar apenas com sinal de AM digital. Transmissão analógica não seria obrigatória em proposta da FCC

Maior presença local do rádio

Segundo reportagens veiculadas por veículos especializados na radiodifusão norte-americana, como Inside Radio e o Radio World, isso poderá potencializar a cobertura de acontecimentos nessas regiões, como uma eventual cobertura esportiva local, alcance a diversidade ou até a prestação de serviços em caso de necessidades.

De acordo com as regras atuais da FCC, um sinal de reforço em FM não pode originar a programação da estação, mas a nova proposta afirma que a petição do GBS apresenta questões técnicas e de interesse público que se beneficiariam de consideração adicional. Também conclui provisoriamente que a operação técnica não "degradaria indevidamente" o dial FM. 

"O uso de estações de reforço FM para transmitir conteúdo direcionado geograficamente pode ajudar as emissoras de FM, incluindo pequenas e independentes estações de transmissão de mulheres, minorias e pequenas empresas, a fornecer informações importantes e mais relevantes localmente e a competir melhor pela receita de publicidade em um mercado de mídia cada vez mais dinâmico", diz a proposta.


Mapa que exemplifica um teste feito com a ZoneCasting em 2017, em Union Grove, Wisconsin

Auxilio às rádios em dificuldades. Grupos e NAB estão reticentes com a decisão

A novidade também é vista como uma ajuda para emissoras em dificuldade. "Este é exatamente o tipo de formulação de políticas criativas de que precisamos para ajudar a fortalecer o poder de permanência das emissoras em dificuldades e começar a eliminar a disparidade terrível que vemos nos números de propriedade minoritária", afirma o comissário Geoffrey Starks, que tem liderado a defesa pela proposta ao FCC.

Porém, os grupos de comunicação de rádios estão preocupados com a celeridade na aprovação da resposta, pedindo mais testes para que o sistema não gere interferências e desconfigure o espectro de FM. Beasley Media Group, a Cumulus Media, a Entercom Communications e a iHeartMedia pediram para que o FCC fizesse mais testes, achando a amostragem atual sobre a tecnologia ainda insuficiente.

Já a NAB (National Association of Broadcasters) apóia o avanço, mas também disse que tem "preocupações" sobre a potencial interferência, bem como o impacto potencial da ZoneCasting no lançamento do HD Radio, que é o padrão de rádio digital em FM e AM nos Estados Unidos.

Repetidores em FM

Os "boosters" de FM, ou seja, amplificadores dos sinais, costumam ficar em áreas cuja topografia local atrapalha a propagação do sinal da FM titular. No Vale do Silício, por exemplo, a maioria das FMs estão nos morros próximos a San Francisco (entre San Bruno e Sausalito). Porém, nas áreas urbanas que complementam essa importante região metropolitana da Califórnia, ficam em áreas de montanhas (Walnut Creek, Lafayette, Concord, entre outras). Lá estão várias repetidoras em FM.

Leia mais:
> Veja aqui mais notícias sobre o atual momento do rádio em diferentes países
> Confira também as principais tendências para o setor de rádio e tecnologia

Tags: Tendências, boosters, FM, repetidores, segmentação, tecnologia. Estados Unidos

Compartilhe!

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é jornalista, empresário e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 19 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como palestrante e consultor nas áreas artística e digital.



...









tudoradio.com © 2004 - 2021 | Todos os direitos reservados
Mais tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.