Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Qual será o papel do rádio nas eleições municipais de 2020?

Enquete

Segunda-Feira, 06 de Julho de 2020 @ 07:30

O Rádio Hoje | Coronavírus: Com deslocamentos, audiência de rádio nos EUA avança. Meio observa comportamento do "abre e fecha"

São Paulo - Estações apresentaram queda a partir de abril. Depois, escutas foram variando de forma positiva na medição da Nielsen

Publicidade

Diferente do que ocorre no Brasil, o rádio dos Estados Unidos é mais dependente das escutas feitas fora de casa, ou seja, precisa da circulação de pessoas, seja para os deslocamentos até o trabalho, estudos, compras ou lazer. Com uma quarentena mais restritiva a partir de abril, o volume de escutas das estações caíram na comparação com março, mas não de forma significativa. Já em maio o meio começou a recuperar sua audiência, ampliando novamente em junho segundo a Nielsen. Mercado internacional fica atento ao "abre e fecha" imposto pela covid-19. Acompanhe:

Os níveis de escutas em junho já estão bem próximos do que foi observado em março, antes do pico da pandemia. Ou seja, a audiência atual já representa 95% do valor registrado em março pela Nielsen. E, conforme as escutas são ampliadas, a parcela originada fora de casa cresce, assim como há uma normalização do ranking de audiência das estações nos principais mercados.


Níveis de escutas de rádio nos Estados Unidos entre março e junho / Nielsen

Porém, a queda observada em abril não foi o "fim do mundo", longe disso. Segundo análises de diferentes portais especializados em mídia, como o rádio norte-americano se beneficia demais dos deslocamentos, a quarentena poderia ter um efeito mais significativo nas escutas de rádio. Porém, boa parte dessa audiência migrou para escutas dentro de casa, mantendo suas rotinas em relação às suas estações.

Recomendamos:
> Artigo: Mais audiência e faturamento menor: rádio precisa se defender e covid-19 não dá margem para erros

O comportamento da audiência de rádio nos Estados Unidos é importante para determinar uma série de tendências entre a população local. Conforme a parcela de audiência fora de casa é ampliada, é possível identificar uma gradativa retomada as atividades que foram impactadas pela covid-19. Porém as recuperações não são lineares entre os mercados, já que cada um foi atingido de uma forma diferente pela pandemia do novo coronavírus. O que também impacta na área comercial.


Divisão da audiência de rádio entre residências e fora de casa / Nielsen

O abre e fecha. Mudanças de comportamento 

O que é consenso entre os executivos de rádio, seja no Brasil ou lá fora, é a necessidade se analisar mês após mês, devido a dinâmica de "abre e fecha" das atividades, o que modifica a rotina da população e também da área comercial. Porém, alguns executivos da área comercial estimam que "o fundo do poço já pode ter passado", em relação à retração comercial no Brasil.

Com um rádio mais forte nas residências, o mercado brasileiro experimentou uma considerável retenção da audiência de rádio no início da pandemia, com crescimento do meio nas plataformas digitais. Depois, o alcance das estações foi ampliado em vários mercados, assim como o tempo médio de escutas. 

Apenas alguns projetos específicos de algumas FMs foram impactados negativamente com o isolamento, sendo aqueles que dependiam mais de deslocamentos dos ouvintes. Mas a situação de escutas também parece se normalizar no decorrer da pandemia.

Saiba mais: 
> Levantamento aponta que o rádio é o mais resiliente entre todas as mídias tradicionais durante o coronavírus
> Edison Research indica crescimento na parcela de audiência de rádio concentrada no streaming das estações AM/FM

Tags: Audiência, Nielsen, Estados Unidos, mercado, coronavírus, mercado

Compartilhe!

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é jornalista, empresário e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 19 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como palestrante e consultor nas áreas artística e digital.



...







Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2004 - 2020 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.