Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Seja pelo celular, rádio do carro ou receptor tradicional… você já tem algum receptor de rádio com FM estendido (a partir de 76.1 FM)?

Enquete

Segunda-Feira, 04 de Maio de 2020 @ 07:33

O Rádio Hoje | RAJAR aponta novamente a liderança do rádio entre todos os formatos de áudio no Reino Unido

São Paulo - Panorama revelado pelo instituto de medição é anterior ao pico da pandemia do novo coronavírus, mas já cobre possíveis mudanças de hábitos do período

Publicidade

A RAJAR (Radio Joint Audience Research) divulgou no final de abril uma atualização dos dados de consumo de áudio no Reino Unido, referentes ao mês de fevereiro. O levantamento cobre um período em que o mercado já era afetado de forma significativa pela pandemia do novo coronavírus, mas ainda não estava em seu auge. O levantamento mostrou um crescimento do streaming de música (on-demand) entre os públicos mais jovens e a liderança do meio rádio em alcance entre todas as faixas etárias. Acompanhe os recortes:

No geral, o Rádio ao vivo conta com um expressivo alcance de 88% entre a população com 15 anos ou mais no Reino Unido, segundo o levantamento de fevereiro da RAJAR. Isso resulta na liderança para o rádio entre todas as plataformas de mídia, com o alcance variando conforme a idade de cada grupo pesquisado.

Entre o público de 15 a 24 anos, o rádio segue como a plataforma de áudio de maior alcance, com 78%. O índice sobe para 84% na faixa etária entre 25 e 34 anos. O pico de alcance ocorre no público entre 35 e 54 anos no Reino Unido, com 91%. Já a faixa a partir dos 55 anos (ou mais), o rádio tem um alcance de 90%.

A RAJAR chama a atenção também para o crescimento do streaming de música sob demanda, representado por plataformas como Spotify, YouTube Music, entre outros. Esse formato de áudio já alcança 68% do público entre 15 a 24 anos no Reino Unido, com um crescimento expressivo conforme a pesquisa é atualizada. 

Esse formato de áudio é o único que se aproxima do alcance do rádio, mas apenas no recorte nas idades mais jovens (no geral o streaming de música alcança 31%, sendo a segunda plataforma de áudio mais utilizada no Reino Unido).

Os podcasts aparecem em terceiro no ranking de utilização de plataformas de áudio, com 18% de alcance no público com 15 anos ou mais no Reino Unido. E seu pico está na faixa etária entre 25 e 34 anos, com 27%.

Vale muito a sua leitura:
> Nielsen: Rádio é fonte de informação comercial e companhia para os ouvintes. Meio segue com audiência elevada durante a pandemia
> Com meio em alta, Kantar Ibope Media detalha por região o comportamento da audiência de rádio durante a pandemia do coronavírus
> Consumo de rádio no Brasil avança no offline e no digital. Grande variação de conteúdo beneficia procura pelo meio
> Pesquisa aponta que ouvintes desejam das rádios um equilíbrio entre informações da covid-19 e seus conteúdos originais

"Listen Again Radio"

A pesquisa da RAJAR também separou o conteúdo de rádio entre o ao vivo (live) e o disponibilizado sob demanda, ou seja, algo que pode ser ouvido depois de ter ido ao ar. E os números de consumo desse serviço foram expressivos, com o mesmo alcance dos audiobooks.

No geral, o conteúdo "gravado" de rádio (não considerar podcasts) teve um alcance de 7%, sendo maior nas faixas entre 35 a 54 anos e 55+, com 8%.

Meio em alta no Reino Unido

Além do alcance expressivo, o meio Rádio também tem evoluído para novas plataformas de distribuição de seu conteúdo no Reino Unido. Recentemente o tudoradio.com destacou outro levantamento da RAJAR, que mostra que a audiência de rádio ao vivo concentrada no DAB+ (transmissão terrestre em formato digital) já era superior ao volume presente nas faixas FM/AM analógicas.

Também cresceu de forma expressiva a audiência em ambientes digitais, como o streaming ao vivo. E esse formato de distribuição de conteúdo de rádio foi ampliado durante a pandemia do novo coronavírus, com algumas emissoras inglesas registrando crescimentos de até 18% de sua audiência digital.

Segundo reportagem recente da BBC News, a audiência de streaming de música, em alta conforme a atual pesquisa da RAJAR (fevereiro), parece ter recuado durante a pandemia do novo coronavírus, porém esse recorte é relacionado à medições feitas nos Estados Unidos.

Também recomendamos:
> Rádio manteve retenção de 90% de seu público mesmo com a crise do novo coronavírus nos Estados Unidos. Audiência em casa avança
> Coronavírus impacta diretamente na audiência e no comercial de rádio em diferentes países do mundo
> Em período de alta no consumo, qualidade do streaming das rádios é aprovada por ligeira maioria em enquete do tudoradio.com
> Estudos espanhóis destacam crescimento da audiência online do rádio durante o isolamento social. Credibilidade do meio é alta
> Nielsen: Em casa devido a pandemia de coronavírus, tendência é de um maior consumo de mídia

Com informações do portal RAIN News. Colaboração de David Duck

Tags: Reino Unido, Inglaterra, audiência, rádio, streaming, plataformas, consumo

Compartilhe!

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é jornalista, empresário e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 19 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como palestrante e consultor nas áreas artística e digital.



...









tudoradio.com © 2004 - 2021 | Todos os direitos reservados
Mais tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.