Rádios online / Emissoras ao vivo

Dials / Guia de Rádios

Procurar notícias de rádio

Canais.

Canais.

Canais.

Enquete

Qual será o papel do rádio nas eleições municipais de 2020?

Enquete

Terça-Feira, 18 de Agosto de 2020 @ 07:30

O Rádio Hoje | Coronavírus: Quarentena altera as faixas de picos de audiência do rádio segundo a Kantar Ibope Media

São Paulo - Dado apresentado pela Kantar em infográfico confirma tendência vista no streaming e também no rádio em outros países

Publicidade

O tudoradio.com chegou abordar através de sua redação uma possível mudança nas faixas horárias de audiência do rádio durante o isolamento social praticado desde o início da fase mais aguda da pandemia do novo coronavírus, isso no Brasil e também em outros países. Os dados mais recentes relacionados ao mercado brasileiro eram de alterações no comportamento do consumo de streaming de rádio em algumas praças, mas a Kantar Ibope Media divulgou um infográfico que confirma para o dial essa percepção que já era vista no digital. A quarentena empurrou o pico matinal de audiência para mais tarde do que o habitual, enquanto a tarde a período de maior consumo ficou para mais cedo. Acompanhe:

Vários hábitos foram alterados, conforme destacado pelo tudoradio.com em sua redação, nesta segunda-feira (17), tomando como base os dados divulgados pela Kantar Ibope Media. No infográfico, o instituto de pesquisa apontou que o horário forte de audiência que acontecia mais cedo para quem estava em deslocamento pela manhã foi deslocado para o meio do período matinal, ou seja, mais tarde.

Desde março o tudoradio.com já havia relatado essa mudança no comportamento nos períodos matinais. O pico de consumo no streaming sempre foi na faixa das 08h e, com o isolamento social mais forte até o final de abril, esse pico foi diluído nas faixas seguintes, com elevação das conexões as 09h e também as 10h. Até a faixa das 11h00 teve um acréscimo mais significativo na comparação com o período pré-pandemia.

Hoje, com boa parte das atividades econômicas mais flexibilizadas na comparação com os primeiros meses da pandemia, a faixa das 08h voltou a ter uma importância mais significativa, porém as faixas horárias seguintes continuaram com audiência elevada no streaming de rádio.

Recomendamos:
> Coronavírus: Edison Research aponta possível mudança no comportamento dos ouvintes em relação aos horários de escuta
> Covid-19: Nielsen mostra que streaming está contribuindo com picos de acessos ao conteúdo de rádio
> Nielsen aponta que australianos ampliaram em 18% o tempo que estão conectados à sites de rádios

Novamente sobre o infográfico da Kantar, o instituto chamou a atenção para outra alteração no consumo de rádio no período da tarde: a audiência que era mais significativa no fim de tarde, agora está acontecendo um pouco mais cedo do que o habitual, também fruto da mudança de hábitos da população durante esse período de pandemia do novo coronavírus.

As mudanças de picos de faixas horárias são importantes para o rádio avaliar como deve trabalhar a sua grade de programação e se são necessárias mudanças para poder atender a audiência dentro dessas mudanças de hábitos. Essa tendência também foi vista em outros países, como nos Estados Unidos. E isso forçou a extensão do horário de duração dos "mornings shows" na grade das rádios norte-americanas, programas que costumam funcionar como principais pilares de audiência e faturamento no planejamento dessas estações.

Porém a pandemia tem imposto um "efeito sanfona" em vários mercados, ou seja, novas mudanças de hábitos podem aparecer nas medições até o final de 2020. Recentemente o tudoradio.com publicou um artigo que destacou a necessidade de se acompanhar o "abre e fecha" em cada cidade e região, para a partir disso as emissoras atualizem novamente as suas estratégias.

Novamente sobre o Brasil, as mudanças de faixas horárias também reforçam o panorama de que o rádio continua na rotina da população, mantendo a sua audiência em alta. A Kantar já chegou a destacar em outro levantamento que a grande variedade de opções no dial FM/AM tem auxiliado na manutenção do interesse do público nas estações de rádio.

O infográfico da Kantar

O rádio no Brasil e no mundo:
> Rádio AM/FM domina o volume de publicidade em áudio nos Estados Unidos. Números rebatem percepção de agências
> Com credibilidade e audiência em alta na Europa, rádio é o meio que melhor lida com a crise da covid-19
> Levantamento aponta que o rádio é o mais resiliente entre todas as mídias tradicionais durante o coronavírus
> Painel do NAB Show Express mostra força do rádio fora de casa mesmo com a covid-19 e a fidelidade dos ouvintes aos seus formatos preferidos

Tags: Rádio, coronavírus, horários, audiência, comportamento, Ibope, Brasil

Compartilhe!

Teste
Daniel Starck

Daniel Starck é jornalista, empresário e proprietário do tudoradio.com (veiculo que atua há mais de 19 anos voltado aos interesses do rádio brasileiro e de seus ouvintes). Formado em Comunicação Social / Jornalismo pela PUCPR, Daniel também já teve passagens por rádios como CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná. Também atua como palestrante e consultor nas áreas artística e digital.



...







Mais tudoradio.com



tudoradio.com © 2004 - 2020 | Todos os direitos reservados
Marcas que pertencem ao tudoradio.com:
Empresas parceiras do tudoradio.com:
tudoradio.com - O site de rádios do Brasil
Tel. Comercial: (41) 4062.0035 | (11) 4062.0058 / (09h às 12h e das 14h às 17h - seg. a sexta)
Entre em contato com o portal clicando aqui.